Você está aqui:
Hospital Ibiapaba CEBAMS pode deixar de atender Cardiologia de Alta Complexidade pelo SUS

Hospital Ibiapaba CEBAMS pode deixar de atender Cardiologia de Alta Complexidade pelo SUS

O hospital Ibiapaba Cebams pode deixar de atender pacientes da cardiologia, pelo Sistema Único de Saúde, a partir do dia 01 de janeiro de 2022. A comunicação foi feita às autoridades de saúde do município, onde a entidade alega desequilíbrio econômico e financeiro no contrato com a Prefeitura “em face da insuficiência dos valores pagos pela administração como contrapartida pelos serviços prestados, que não cobrem as despesas com os respetivos procedimentos, acarretando elevado e progressivo déficit, que coloca em risco a prestação de serviços dos demais objetos contratados, chegando redundar em grave crise financeira que coloca em risco a sobrevivência”. Em nota o hospital afirmou que “o atendimento até então prestado pelo Ibiapaba CEBAMS cobre não só os pacientes da cidade como os oriundos de mais de 50 cidades da região que são enviados para Barbacena para a realização de procedimentos como Pronto Atendimento cardiológico, angioplastias, cateterismos e cirurgias cardíacas e do aparelho circulatório. A direção da entidade alega também que, além das tabelas defasadas há anos, o número de procedimentos realizados e não pagos além do limite contratado pelo SUS (o extrapolamento do teto), recentemente o Governo Federal pulicou a Portaria GM/MS nº 3.696, que reduz ainda mais  os valores a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses Próteses e Materiais Especiais”.

Ainda de acordo com a direção do hospital, foram feitas várias tentativas para buscar soluções, mas todas sem sucesso. Segundo levantamentos da entidade,  só a região de Barbacena deixará de receber cerca de R$2 milhões a partir de 2022. “Com este cenário, os efeitos da pandemia do Covid-19 nos serviços de saúde que já vinham fragilizados e o acúmulo de prejuízos,  a instituição não conseguiria a médio prazo renovar um contrato nas condições atuais. Já fizemos reuniões com o Ministério Público e a Secretaria de Saúde e mais recentemente com nossa equipe expondo a situação e a decisão final, lamentavelmente, foi pela não renovação do contrato com o SUS”, explicou o diretor técnico da unidade hospitalar, médico Antônio José Fonseca de Paula.

O Ibiapaba se compromete, a partir do primeiro dia de 2022, manter os serviços pelo prazo de 30 dias para que o município encontre outro prestador de serviço de cardiologia que consiga executá-lo com o valor da retribuição paga pelo SUS. Enquanto isso, o CEBAMS manterá a realização do mutirão de angioplastias coronarianas, com cerca de 60 procedimentos que já estão sendo feitos e seguirão até fevereiro. Segundo a direção do Hospital  Ibiapaba CEBAMS,  o mutirão é um contrato à parte feito entre a  Prefeitura de Barbacena e o CEBAMS  e os serviços são  para os pacientes domiciliados na cidade e nos distritos.

Informações: Barbacena Online

Compartilhe essa notícia!

Receba nossas Notícias

Preencha os campos abaixo para receber Notícias, Promoções e Dicas em primeira mão no seu WhatsApp e E-mail.
Ao pressionar o botão "Quero Receber", você confirma que leu nossa Política de Privacidade.