Barrosense é vítima de estelionatário disfarçado de policial e quase perde mais de 30 mil reais

Nesta terça-feira (29), uma barrosense entrou em contato com a Polícia Militar para relatar ter sido vítima de uma tentativa de golpe ao negociar e tentar finalizar a compra de um automóvel pelo valor de R$ 35 mil.

Segundo a vítima relatou aos policiais, a mesma viu um anúncio no Facebook de um veículo Ford / Ecosport de cor branca e fez contato via chat com a anunciante do carro que atendia pelo nome de Marcela Amorim. Após o primeiro contato, a conversa foi estendida para o WhatsApp de número 32-99912-7009, onde a mulher teria conversado com um homem que se identificou como Cabo Thiago Martins Oliveira, que alegava trabalhar em Barbacena. Foi acordado entre a vítima e o susposto vendedor o valor de R$ 35.000,00 para a compra do veículo.

Contudo, o homem alegou que o carro estaria na posse do sobrinho dele, em Barbacena, e que era para a mulher encontrar o rapaz para acertar a compra do veículo, mas que não entrasse em detalhes sobre o preço da negociação, pois o sobrinho dele também estaria interessado na compra do carro e por querer pagar em parcelas, ele preferia vender para ela mais barato e á vista pelo valor combinado. Diante da situação, a vítima seguiu as orientações do homem e foi de encontro ao suposto sobrinho dele em Barbacena na última segunda-feira (28).

Porém, o barbacenense na realidade, era o verdadeiro dono do carro e também era vítima do mesmo homem. Em um primeiro contato, ambos não desconfiaram da situação por conta da forma como o golpe estava sendo aplicado. Assim sendo, nesta terça-feira o rapaz veio a Barroso com o veículo para finalizar a venda.

O dono do veículo foi levado a acreditar que a barrosense na verdade seria próxima do golpista e que caso ela gostasse do veículo que ele poderia entregá-lo para ela, pois o suposto Cabo então depositaria o dinheiro na conta dele. Ainda sem desconfiar, a barrosense foi a uma agencia bancaria e efetuou a transferência do valor combinado para a conta indicada pelo golpista. Antes disso, ela já havia transferido a quantia de R$ 1 mil de entrada para o estelionatário.

Após isso, ela e o barbacenense se deslocaram ao cartório de Barroso para o preenchimento do documento de transferência do carro, porém o rapaz não assinou os papeis, pois estava no aguardo de que o suposto Cabo da PM transferisse o dinheiro para ele.

A barrosense fez contato com o golpista e informou que já havia lhe mandado o dinheiro, porém este alegou que ainda não havia recebido e que era para que ela e o rapaz aguardassem no cartório até que a transação bancária fosse concluída.

Sendo assim, a mulher voltou ao banco e perguntou sobre a transferência, tendo uma funcionária do local esclarecido que a transação do valor foi bloqueada pelo sistema bancário por se tratar de algo suspeito.

Após isso, a vítima perguntou ao rapaz se o tio dele era confiável, tendo o barbacenense finalmente respondido que o homem não era o parente dele e não era o verdadeiro dono do veículo e que teria combinado de comprar o carro dele por R$ 58 mil.

Após o fato, a PM verificou que um registro de um caso de estelionato na cidade de Juiz de Fora usou o mesmo modus operandis e que o intermediador também se identificou como Cabo Thiago Martins Oliveira da PMMG.

 

Compartilhe essa notícia!

Receba nossas Notícias

Preencha os campos abaixo para receber Notícias, Promoções e Dicas em primeira mão no seu WhatsApp e E-mail.
Ao pressionar o botão "Quero Receber", você confirma que leu nossa Política de Privacidade.