Idosos barrosenses permanecem contribuindo para a comunidade

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a expectativa de vida do brasileiro aumentou mais de 15 anos nas últimas quatro décadas e meia.

As mudanças no estilo de vida e as políticas voltadas para este público são fatores que estão ligados a longevidade dos mesmos. Apesar da idade avançada, a geração de “idosos ativos” ou “novos idosos” permanecem em busca de uma maior interação com a sociedade, fortalecendo sua imagem e autoestima.

A Rádio Liberdade FM, através desta reportagem, encontrou estes atores sociais que vivem de forma ativa em Barroso.

Dona Geralda Oliveira, de 85 anos, moradora do bairro Joaquim Gabriel de Souza, diz que além de realizar os trabalhos de casa ajuda na farmácia comunitária do município dando baixa nos remédios resgatados e colocando a data de validade. Ela ainda faz visitas as famílias carentes e enfermos. Dona Geralda ressalta que estar saudável é o que a motiva estar realizando suas atividades.

Residente no Beco do Quinzola, região central da cidade, Dona Helia Bedesque, de 85 anos, aconselha a não ficar apenas lembrando do passado, e sim aproveitar o tempo para conectar na internet e aprender mais. Para ela, o momento é de descanso e pede para que todos vivam com alegria, pois a vida é maravilhosa.

Dona Nadir Muniz, de 92 anos, moradora do bairro São José, se dedica a arte do benzimento há mais de 60 anos, relatando ainda ser procurada por pessoas que acreditam no poder da sua oração. Ela comenta que aprendeu a benzer observando seu esposo, Evaristo Castro. De lá para cá permanece espalhando energias positivas e lamenta a falta de sucessão da prática pelo fato de as pessoas não quererem mais aprender a benzer.

Já Fabiano Nogueira, de 93 anos, morador do bairro Jardim Bandeirantes, acredita que com sua vivência ainda é capaz de contribuir com a sociedade através da caridade e comentou sempre ter ajudado na época da Conferência. Para ele, o trabalho é sua diversão e enquanto estiver em vida, permanecerá ajudando o próximo.

É verdade que o tempo se vai e com ele o vigor de antes, afinal o mundo muda constantemente e as circunstancias também, sendo preciso focar no que de positivo a vida lhe trouxe e seguir se reinventando, pois envelhecer é passar da paixão para a compaixão, um privilégio da vida e do tempo.

Uma homenagem da Rádio Liberdade FM a todos os idosos que tanto contribuíram e contribuem para construção de Barroso.

 

Compartilhe essa notícia!

Receba nossas Notícias

Preencha os campos abaixo para receber Notícias, Promoções e Dicas em primeira mão no seu WhatsApp e E-mail.
Ao pressionar o botão "Quero Receber", você confirma que leu nossa Política de Privacidade.