Conheça a história do estádio João Vigia, palco da grande final da Copa Barroso 2023 entre R45 e IX de Março

No próximo sábado, dia 04 de novembro, as equipes R45 e IX de Março se enfrentarão em uma batalha emocionante pelo título da Copa Barroso 2023. O palco dessa grande disputa é o Estádio João Vigia, localizado no bairro Jardim Bandeirantes.

O Novão, representando a cidade de Barbacena, busca quebrar um tabu e se tornar o primeiro time de fora a conquistar a cobiçada taça em solo barrosense. Enquanto isso, o R45 tem um único objetivo em mente: repetir a glória alcançada em 2016. A partida está marcada para as 13h45, neste estádio considerado um dos melhores da região.

A HISTÓRIA POR TRÁS DO ESTÁDIO JOÃO VIGIA

O Estádio João Vigia, que será o palco desta emocionante final, foi erguido entre os anos de 1984 e 1985 com um objetivo nobre: manter a chama acesa do amor pelo futebol de um homem e de uma equipe, o Sr. João Vigia e o Bandeirante Futebol Clube, verdadeiros pioneiros do esporte em Barroso.

Em uma conversa exclusiva, falamos com o ex-prefeito Baldonedo Arthur Napoleão, que foi o administrador na época da construção do estádio. Ele compartilhou conosco detalhes sobre a homenagem a João Vigia e os esforços para transformar o local em um ícone do esporte local.

“O que tornou possível a construção do campo foi o Conjunto Habitacional (Cohab). Ao desenvolver a Cohab, me deparei com um terreno, uma área baixa, e disse a mim mesmo: ‘Vou construir aqui um campo de futebol.’ […] Desde 1985 até agora, quase 40 anos, e o estádio permanece sem nenhum dano. Construí o estádio porque existia uma equipe que levava o nome do bairro, o Bandeirante Futebol Clube, e o campo onde jogavam ficava no meio do bairro, na Rua Guanabara, onde hoje está o Centro de Saúde. O time não era da Prefeitura, era de particulares. Com o crescimento do bairro, tomaram posse do campo do Bandeirante. O Bandeirante não poderia ficar sem o seu campo, então eu construí o estádio.”

De acordo com Baldonedo, a homenagem foi dedicada ao maior futebolista daquela região, João Vigia. “Ele era um senhor idoso, chefe de família, religioso, trabalhador, honesto, um exemplo de cidadão e apaixonado pelo futebol.” O ex-prefeito recorda que a homenagem a João Vigia foi realizada em vida, na presença de sua família. “Sempre humilde, no dia da inauguração, lembro-me dele vestindo um terno, veio até mim, abraçou-me e agradeceu muito. Nunca tive dúvidas de que a homenagem deveria ser a ele.”, enfatizou.

A TRAJETÓRIA DE JOÃO VIGIA

João Fernandes de Souza, o João Vigia, vindo do município de Rio Espera, deixou uma marca inestimável em Barroso, uma cidade que ele escolheu como seu lar em 1952. Com sua esposa e cinco filhos, ele chegou para trabalhar na Fábrica de Cimento e logo se tornou conhecido por sua calma e habilidade de conciliar.

A Companhia viu em João Vigia as qualidades necessárias para ser o vigia de um alojamento na Rua São José, no coração da cidade, onde hoje se encontra o Almoxarifado. Foi nesse ponto que ele recebeu o apelido que o tornaria imortal, dando nome ao estádio que se tornou um ícone esportivo na cidade e região.

Sua paixão pelo futebol floresceu em 1963, quando a família se mudou para a Rua Guanabara, no bairro Jardim Bandeirantes. João Vigia, um fervoroso botafoguense, liderou o antigo time do Bandeirante Futebol Clube, formado por jovens do bairro e das proximidades.

Já tínhamos o campo e começamos a reunir a molecada. […] Meu pai não recebia dinheiro por isso; às vezes, tinha que tirar do próprio bolso. Na época, os uniformes eram conquistados com a ajuda de algum deputado, e minha mãe era a responsável por lavá-los. Meu pai ficou muito satisfeito com a homenagem, e é uma lembrança boa que temos dele. Chegar lá e ver o nome João Vigia estampado, nos deixa muito satisfeitos.”, lembra Antônio Celestino de Souza, um dos filhos de João Vigia, com 74 anos de idade.

Desde seu falecimento em 2000, João Vigia se tornou uma lembrança eterna, imortalizada em cada letra de seu nome pintada naquele estádio, um tributo à dedicação de um homem humilde que construiu um legado duradouro através do amor pelo futebol e da união de sua comunidade. Preparem-se para uma final histórica no Estádio João Vigia, onde as equipes R45 e IX de Março irão batalhar pelo título da Copa Barroso 2023, enquanto celebramos a trajetória e o amor pelo futebol de João Vigia, um ícone na história esportiva de Barroso.

 

Compartilhe essa notícia!

Receba nossas Notícias

Preencha os campos abaixo para receber Notícias, Promoções e Dicas em primeira mão no seu WhatsApp e E-mail.
Ao pressionar o botão "Quero Receber", você confirma que leu nossa Política de Privacidade.